Rabenzelle
Câmara de corvos
2005, Instalação. Espaço pequeno (2x3m), desenhos de
tinta, parede falsa na frente da janela, xerox da janela.

Todas as paredes são cobertas por desenhos que sugerem
o movimento e o desenho do corvo. No fundo deste espaço
se abre uma janelinha, uma impressão vazada da verdadeira
janela atrás, uma abertura para a realidade fora.